Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Entrega

Segunda-feira, 15.12.08

Estou serena nos meus ondulantes pensamentos

Que giram em torno do solitário e imaginável ser,

que eu sou …E porque…

Todas as palavras são estrelas e nem mesmo aquelas

Que não proferes brilham na minha dor.

Serás lobo a aferrar os dentes na intrínseca vontade

Desta suposta luta….é mais uma guerra deste dia, que foi ontem.

Tantos dias de sonhos inventados, mitigados pelo fluxo da imagem

Que agora não é mais minha, mas que me pertence para sempre.

E porque…

A promessa foi pintada em tons de negro está de luto, enviuvou…

Também prometo, que não morrerei de saudades, que as volatilizo

Ondas de vapor me envolverão o corpo e a alma também.

Como um dardo que se fez seta e atirou no centro

Deste secreto Universo pintado…pintado não,

porque são rascunhos que guardo ainda, peças soltas

de natureza a construir  a tela da imaginação.

E porque… entro na distância em busca da verdade

E perco o sentido perdido nesta maré imensa sem solução.

Gostava de gostar e que de mim gostasses assim

Nesta entrega equilibrada pelo desígnio do amor.

Autora: Airam Vieira

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leveza

Domingo, 08.06.08

 

 

O vento aninhou-se em ti

tela colorida, no refazer...

amor

e outra vez

voamos liquidos

no Universo...

As mãos entregaram-se

plenas de certeza

que a cor dança esta luz

que esvoaça...

plena

Feliz na essência da vida.

 

 

Autora: Airam Vieira

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Contemplação

Terça-feira, 20.05.08

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje sou mulher a cintilar

Ainda que sinta os dardos

Espetados no corpo…

Pregaram-me na cruz do silêncio

Na cruz de palavras distantes

Carrego nos braços o cansaço dos meios

Oblitero todas as razões,

Profundamente, não sou só coração…

Pele da alma que expurgue

A vida, tão minha…

Hoje sou lágrimas a correr

Dos olhos de alguém

Em lençóis de água sangrenta

E oscilo no ensejo vivo…

De um rio tumultuoso

Na tempestade a quebrar mágoas

incertas no caminho pendente.

Hoje mulher espetada por

resquícios de descontentamento

que chovem à minha volta,

em mais uma transformação…

Ditada pelos laços que me cingem

Em parceria com uma visão

Pura do amor.

Hoje sou mulher energia

E contemplo a dor….

 

 

Autora: Airam Vieira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Análise...

Segunda-feira, 28.04.08

 

Durante todo o fim-de-semana o estranhar

Do dizer, o pensar na mentira

Mentira que adoças, mentira talvez verdade

Auto-estima estraçalhada por problemas reais.

Ou talvez não…

Serei eu? Que raio de pensamento!

Não minto pelo menos não o costumo fazer

Contigo? Mentiroso compulsivo?

Dei voltas e mais voltas numa sequência

Vã de analisar… analisar…, aí não gosto da palavra.

Compreender a razão que te leva a fazê-lo.

Mas não és só tu, somos muitos, não me queria incluir

Mas já o fiz uma ou outra vez…

E este pensamento a obliterar a relação alinhada

Com que nos brindamos a cada momento juntos…

Peço a palavra como quem diz (a minha verdade)

Porque todas elas são para ti, ou quase

Como defino?

Dou-te os meus olhos porque as palavras

Poderão ser, ou não…

Mentira? Nesta série de actos nas mãos

Que me ofereces entrelaçadas de sentimentos

Novamente… analisar… os pontos…

Porque os temos…

Mentira?! a consequência?

Tu… eu…reparámos nela.

 

Autora: Airam Vieira

Autoria e outros dados (tags, etc)





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930