Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Introspecção II

Sexta-feira, 21.08.09

O pensamento beija cada momento em que penso em ti

Em cada letra as lágrimas são de rendição

Em cada palavra não proferida, uma tempestade

de uma emoção que a custo contenho

Nesta proibição que me impus e não consigo aplicar.

 

Danço ao som do vento e o mar lá em baixo

Geme a sua longa dor, nas cores vibrantes

De mais um fim de tarde

Um anjo brinca comigo, gato e rato,

esconde-esconde, nas saias da mãe

Crianças a fazer construções na areia,

Delírio de sonhos de adultos a imaginar

Que a vida se move apenas aqui.

Figuras contempladas por olhos frios

de pássaros que gritam a sua liberdade.

E o altifalante rouco que me atropela

os ouvidos no meio do extenso areal.

A capela fica ali no meio do Oceano,

tão perto… que a toco com os olhos da mente.

Suavemente o mar agita o seu terno abraço,

nesta oração diária.

Escarpada esta inusitada e abstracta imagem

que me percorre o corpo, numa sensação

de arrepio delirante de saudade.!

 

Beijo cada momento em que penso em ti

Em cada frase escrevo um apelo que não lês.

Fico a mitigar a mágoa para ultrapassar este dia tão nosso.

E…imagino teu rosto desenhado nas nuvens distantes.

 

 Autora: Airam Vieira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria às 00:41


10 comentários

De Virginiana a 21.08.2009 às 01:11

Olá nina!
Lindo o teu poema minha amiga...e a imagem muito bem escolhida, parabens!
Um beijo enorme no teu coração amiga e umas óptimas férias, aproveita ao máximo esse paraíso à beira mar plantado...

Teresa

De Sonhosolitario a 21.08.2009 às 01:15

olá amiga Maria ,adorei está sua escolha

Deliro do sonhos adultos, por não conseguir obter em meu poder
No arrepio de saudade...
Beijo de saudade de todo momento
Destas frases não lidas por ti,
Fico com os olhos posto no céu
Tentando ver teu rosto
Nas nuvens passageiras...

Adorei querida amiga Maria
obrigado pela escolha
doce beijinho
seu amigo
sonhosolitario

De *FreeStyle* a 21.08.2009 às 08:57

O Amor é ansiedade e dor
O Amor são dramas e corações acelarados
É quase como parirmos nós mesmos

O Amor é tudo o que consigas....e o que não consigas imaginar.



Gostei do Blog, parabens.

De Ejamour de Carvalhais a 01.09.2009 às 15:28

E eu hoje que pensei em ti
pensei:que 'e feito de Maria
amiga virtual que me encanta com as suas doces palavras

De magnolia a 04.09.2009 às 22:46

LIndo poema amiga Maria, aliás, como todos os que escreves...

Desculpa só ter passado hoje....mas a minha vida não anda fácil...

Já sabes que contas sempre com os meus olhos e coração a ler-te, mesmo que silenciosamente....

Um beijinho grande

De Ejamour de Carvalhais a 15.09.2009 às 16:28

Maria, fiz um poema pra ti, sei que nao nos conhecemos, pessoalmente, so aqui entre palavras, mas permite-me a ousadia de o ter feito dedicado a ti, brinquei um pouco com as palavras e o sonho vai ler p ver se gostas. Desculpa se nao gostares
Beijo
jamour

De Alzira Macedo a 16.09.2009 às 10:43

Olá Maria...
Já te esqueceste de mim?
Eu não amiga, embora o tempo tenha sido mt escaso e infelizmente nem sempre comunico como deveria...
Gostei de ler o teu poste tá mt lindo e muito sensual...
Parabens amiga...
Vai ao meu blogue tenho lá miminho para ti..
beijos

De Sonhosolitario a 18.09.2009 às 00:51

olá amiga Maria bom dia
passei para te dizer que tens dois miminhos no meu cantinho,
um doce beijinho
sonhosolitario

De M.Luísa Adães a 06.10.2009 às 11:19


Muito belo este teu poema de amor, encontros,

lágrimas, emoção e proibição, impossível de aplicar!

belo o que escreves!

Maria Luísa

De TiBéu ( Isa) a 26.10.2009 às 19:18

Como sempre escrito com um sentimento, como só tu sabes. bj Maria

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Agosto 2009

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031