Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Perfume (de vida)

Terça-feira, 06.02.07

 

Hoje não escrevo um poema

Bebo o sabor de uma rosa,

que na minha alma,oscila

na água da loucura.

Sino que brada ao vento

Como lamento,de uma pena

Não escrevo um poema...

Gravo na pedra,o desespero

de quem seu cheiro perdeu

numa melancolia morta.

em cada flor que destilo

volatilizo o sentido,

de aromas abraçados

à essência que é

o meu perfume...

 Hoje não escrevo um poema...

mas faço um hino de amor

impregnado de vida.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria às 00:02


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728