Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Entornadas

Quarta-feira, 22.11.06
Si no nos queda ya ni la palabra
Si la palabra sólo sirve al vento
- el que quiere no puede
      y ele que puede no quiere -

Si la inteligencia rima con conciencia
igual que aquiescencia con prudencia
Y si en la confusión no se arremete
procesando la información en clave
de este horror aquilatado de diseño
Es que el viento desentierra los huesos
y la lluvia los limpia lentamente

Poema de josé Angel Hernandez

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria às 13:33


4 comentários

De sonho a 22.11.2006 às 15:18

olá maria,

ainda bem que te fiz sorrir a alma,mesmo notando que andas em baixo..
não te conheço como e obvio,mas qualquer coisa teras aqui um amigo tá bom?
beijinhos linda,e vai dando noticias tuas,que e sempre agradavel saber...
sonho

De Final_Blow a 23.11.2006 às 05:40

Belo poema.
Obrigado por tua visita em meu blog.
Estarei sempre aqui, a te dizer, que és importante, e que te tornas a mim tocando as feridas do peito, a para-lo de sangrar...
Se puderes, deixe-me tua voz, a alguém que se alegraria muito em ouvi-la:

http://aescritaperfeita.blogspot.com

De jpcfilho a 26.11.2006 às 07:39

Olá Maria, nunca mais tinha aparecido por falta de tempo. Mas gosto do que escreves e tb dos que escolhes para postar... Adorei teu poema, o anterior a este. Lá tem meu comentário e muitos beiios procê...

De Mike... a 27.11.2006 às 15:34

No regresso...ao encontro de belas imagens decoradas por nobres palavras!
Na poesia não há lingua ou bandeira...excelente escolha.
Beijos

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930