Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rosa negra

Terça-feira, 18.11.08

 

Como senti… como sinto

Esta loucura em que me perdi

Bato as asas e sou ardil

Metáfora constante no palpitar do jardim

Que morre… que vibra de vida.

Sou rosa negra em beleza perfeita

De mais uma voraz mensagem

Silenciosa e cristalina.

E sou… e fui natureza ardente

fria na  representação

Com que cubro esta angústia

A tapar o riso que se despe

na minha boca inocente.

E que mais posso dizer?

Se no sal da minha pele

Impera o teu odor, silêncio

que canta o vazio, edificado

por mais uma fantasia

de beijos mordidos de ausência .

Assim neste recolher

me sinto uma rosa negra

diferente de outra qualquer.

 

Autora: Airam Vieira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30