Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amo-te

Sábado, 21.04.07


Amo-te na ilusão
de todos os sentires
Nas mágoas com que me cobres
Corpo e alma... a abundância
renascente fisica, carente...
Amo-te no teu mundo,
paralelo ao meu
mesmo em fantasia,
que em chuva de flores, me lança 
para além do jardim, a vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Certeza em mim

Domingo, 15.04.07

Todas as vezes que ouço

O teu coração numa simples frase,

Mesmo sem ser pronunciada

Escuto a fé que tens em mim.

 

Todas as vezes que o céu

Me abraça num eterno pedido

De clemência rezo,a nossa canção.

 

 Todas as vezes que na viagem

Me levas para além de um

pensamento é a nossa redenção,

Que pelo tempo viaja.

 

Todas as vezes que encontro

A tua alma junto à minha

É como se o firmamento

Voasse na minha direcção...

E milhares de estrelas cantassem

Para obter o teu perdão.

 

Todas as vezes que o amor

Chama por mim estás lá

Com as tuas mãos de protecção

Na união de nós.

 

Todas as vezes ainda,que ouso

enfrentar os laços que nos pontos
Nos une, fica a certeza

Que ainda fazes parte de mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Páscoa feliz

Sábado, 07.04.07

No cimo da montanha ergo as mãos numa prece a Deus.
Que o amor e a paz sejam a nossa realidade.

A todos/as meus amigos/as e mesmo a quem me visita, desejo que a fraternidade seja vossa irmã. Peço desculpa também de não vos visitar a todos, mas tenho a minha mãe doente, e mãe é mãe...
Obrigado. Beijinhos com um sorriso

Autoria e outros dados (tags, etc)

O outro lado

Domingo, 01.04.07


Eu tento compreender, mas não consigo…

Procuras o teu lado vazio, esqueces que existe

esse buraco negro, pedra à beira do caminho

que com flores na boca vais cobrindo…

 

Palavras loucas de sentido, mas que desfazes

Na perseguição de todas as tuas metas!

Nunca desfazendo esse teu lado, escuro.

 

 Eu sei, … embrulho-me na cascata …

De um imenso rio, mas pelo menos

Vou desaguando no mar dos sonhos…

E tu? será que compreendes o meu lado?

 

Esse lugar na tua alma em absoluto silêncio…

Que ocupa um espaço, que não defino!

E sofro com as dores, que tens em ti.

 

Espero o raiar de um dia, cheio de matizes…

Em construção, e na nova jornada assistir

Ao resplandecer de uma nova bem-aventurança

Que entre nós se erga, sem muros e sem barreiras.

 

Eu sei … o espaço que tenho de percorrer

para alcançar a abertura ,sem que te feches...

Autoria e outros dados (tags, etc)





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930